A Fossa das Marianas

A Fossa das Marianas é o local mais profundo dos Oceanos. Estima-se que o seu tamanho seja de 10 994 metros de profundidade e localiza-se no Oceano Pacífico, a leste das ilhas Marianas, na fronteira convergente entre as placas tectônicas do Oceano Pacífico e das Filipinas.

Geologicamente a Fossa das Marianas é o resultado geomorfológico de uma zona de subducção e o material crustal encontrado na borda ocidental da placa, é uma das crostas oceânicas mais antigas do planeta Terra (até 170 milhões de anos).

O ser humano chegou à Fossa das Marianas pela primeira vez a 23 de janeiro de 1960, quando os mergulhadores Don Walsh e Jacques Piccard, a bordo do Batiscafo Trieste, atingiram a Depressão Challenger, a 10 916 metros de profundidade. Na altura não foi possível tirar fotografias, uma vez que as janelas do Batiscafo foram diminuídas ao tamanho de uma moeda, para conseguires resistir à pressão.

No dia 25 de março de 2012, o cineasta James Cameron desceu sozinho até ao fundo da Fossa das Marianas, no âmbito da expedição Deep Sea Challenge. A descida foi feita em apenas 3 horas e, pela primeira vez, a Fossa foi filmada com câmaras de alta resolução em 3D.

Em maio de 2019 foi a vez de Victor Vescovo descer quase 11 quilómetros abaixo da superfície do mar, num submersível, para conseguir alcançar a Fossa das Marianas. Depois de 4 horas a explorar o oceano e de se encontrar com centenas de criaturas marítimas, Victor teve um encontro inesperado com um saco de plástico e embalagens de doces nas profundezas do oceano.